15 MOTIVOS PARA VOCÊ CONHECER O CURIOSO DESERTO DE ATACAMA





O Atacama é um deserto de temperaturas extremas, onde pode fazer insuportáveis 40º Celsius durante o dia e um congelante 0º à noite.

O deserto do Atacama é considerado pelos especialistas em climatologia um dos lugares mais secos do mundo. Em alguns pontos específicos, não chove há mais de 400 anos.

Por possui um céu absolutamente limpo – ocasionado principalmente pela falta de umidade – e estar longe dos poluídos centros urbanos, o Atacama é um dos melhores lugares do mundo para observar as estrelas. Alguns dos mais importantes observatórios astronômicos do mundo foram construídos lá, como o La Silla, Las Campanas, Tololo e Alma.

Chuquicamata, a maior mina do mundo, fica no Atacama. Ela possui nada menos que 4,3 quilômetros de comprimento, 3 quilômetros de extensão e 850 metros de profundidade. Sua intensa produção de cobre já foi responsável por 8% do PIB chileno.

O Atacama é basicamente um território de vulcões. Alguns dos maiores vulcões chilenos – Corona, Lascar, Miscanti, Licancabur etc – estão lá. Com 6 893 metros de altitude, o Ojo del Salado não só é o vulcão mais alto do mundo como é a segunda maior montanha do continente americano.

Existem poucas vilas e cidades no deserto. Uma delas é San Pedro de Atacama, uma vila localizada a 2 400 metros de altitude e habitada por apenas 2 mil pessoas. San Pedro é ponto de partida de turistas para a exploração das atrações do Atacama.

O principal ponto de referência de San Pedro de Atacama é a sua pequena igreja. Erguida no século XVIII, ela possui madeira de cacto, adobe e couro de lhama em sua estrutura. Também chama a atenção o museu totalmente dedicado aos meteoritos, com acervo constituído de pedras encontradas na região.

Uma das principais atrações próximas a San Pedro de Atacama é o Vale da Lua (Vale de La Luna), uma depressão com cerca de 500 metros de extensão com formações rochosas que lembram o solo lunar. A principal diferença está nas aflorações de sal, que tornam o solo totalmente esbranquiçado em alguns pontos.

Localizados a mais de 4 mil metros de altitude, os gêiseres de El Tátio são fontes geotérmicas por onde afloram violentos jatos de água fervente. Eles ficam aos pés do vulcão Tátio, numa região onde a atividade vulcânica no solo é muito grande.

A Laguna Cegar é um dos locais preferidos pelos turistas, que fazem questão de se banhar em suas águas. Por sua alta salinidade, ela é comparada ao Mar Morto. O banhista não afunda em hipóteses alguma. Recomenda-se apenas o uso de sandálias para não de machucar nos afloramento de sal.

A presença humana é mais antiga do que podemos imaginar. Os incas já usavam o Atacama como caminho entre Cusco, a capital do seu imenso império, e a região conhecida atualmente como Santiago.

Engana-se quem pensa que o deserto é um lugar desprovido de vida. Embora não sejam vistos a todo instante, é possível encontrar animais como lhamas, vicunhas, guanacos e flamingos.

Encontrados apenas em alguns lugares, os cactos crescem apenas 1 centímetro por ano. Por serem maiores que qualquer pessoa, calcula-se que tenham centenas de anos.

Devido ao intenso calor, a maioria das excursões no Atacama são realizadas no início da manhã ou final de tarde. Isso porque em alguns pontos a temperatura já chegou a bater nos 54º Celsius. Muitas começam antes do nascer do sol.

Convém lembrar que, apesar de ficar em sua maior parte em território chileno, a região desértica do Atacama se extende por outros três países: Argentina, Bolívia e Peru.

Fontes: Wikipédia, Sapiens, Viaje Comigo, Viaje Aqui, G1.


Comentários!: