16 FATOS CURIOSOS E INFORMAÇÕES EXTRAORDINÁRIAS SOBRE OS GÊMEOS





Por mais parecidos que sejam, gêmeos não possuem digitais idênticas. Elas são idênticas somente durante a concepção, mas mudam a medida que os fetos se desenvolvem.

 

Gêmeos idênticos espelhados possuem traços assimétricos inversos. Eles podem, por exemplo, ter sinais de nascimento iguais, mas em lados inversos do corpo. Um pode ser destro e o outro canhoto.

 

Existem suspeitas de que mulheres que têm gêmeos vivem mais do que o normal. O problema é que uma vez que a pesquisa foi feita antes do surgimento das primeiras inseminações artificiais, só foram pesquisadas mulheres que conceberam naturalmente.

 

Uma pesquisa feita pela Universidade de Washington divulgada em 2 016 revelou que gêmeos idênticos vivem mais do que as pessoas que não tiveram dividir o útero. A explicação pode ser psicológica: gêmeos têm sempre alguém em quem confiar e desabafar.

 

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos revelou que mulheres altas possuem mais probabilidade de conceber gêmeos.

 

As chances de uma mulher ter gêmeos hoje em dia é maior do que em décadas passadas. Isso se deve provavelmente a dois fatores: primeiro, as mulheres estão tendo filhos mais tarde; segundo, elas estão recorrendo mais à inseminação artificial, que aumenta as chances de nascimento não só de gêmeos, mas de trigêmeos, quadrigêmeos…

 

Acredite se quiser, mas gêmeos podem ter pais diferentes. Uma vez que o espermatozoide consegue manter-se vivo durante cinco dias no corpo da mulher e ela tiver relações com dois homens diferentes durante esse período, a probabilidade de que conceba gêmeos de pais diferentes é grande.

 

Gêmeos do mesmo pai podem também ser 50% idênticos geneticamente. Chamados de gêmeos semi-idênticos, eles são resultados de um mesmo óvulo que se dividiu antes da concepção e foram fecundados por dois espermatozoides.

 

Um gêmeo pode se “fundir” ao outro? Sim. O chamado quimerismo ocorre quando dois óvulos fecundados/embriões em estágio inicial se fundem formando um único indivíduo. Uma das consequências é que esse indivíduo pode pertencer a dois grupos sanguíneos e/ou possuir dois DNAs. Se porventura dois embriões de sexo diferentes se fundem, o indivíduo nasce hermafrodita.

 

Quase metade dos gêmeos inventa suas próprias línguas. Chamadas de línguas autônomas, elas são usadas enquanto os bebês com forte ligação afetiva aprendem uma língua real. Eles normalmente abandonam essas línguas quando entram na adolescência.

 

Gêmeos idênticos podem em alguns casos ter as mesmas sensações e sentir praticamente os mesmos gostos.

 

Gêmeos idênticos podem enganar os pais, mas nunca um cão farejador. Pesquisas feitas com pastores alemães indicaram que cães podem distinguir os cheiros de cada um dos gêmeos com base no tipo de alimentação, infecção etc.

 

Gêmeos siameses não são capazes apenas de sentir o que o outro sente, mas de ler os pensamentos e enxergar através dos olhos dele. A leitura de pensamentos pode ser verificada através de siameses grudados pela cabeça.

 

Já foram registrados inúmeras coincidências extraordinárias nas vidas de gêmeos separados durante o nascimento. Os norte-americanos Jim Lewis e Jim Springer, por exemplo, casaram com mulheres com o mesmo nome, tinham os mesmos hobbies, passavam férias no mesmos lugares, tinham automóveis da mesma marca e cor, trabalhavam na mesma profissão e deram aos filhos os mesmos nomes.

 

O recorde de bebês nascidos de uma única gestação foi da australiana Geraldine Brodrick. Ela teve 11 bebês de uma única vez, sendo que todos morreram. Já o recorde de mãe que teve maior número de gêmeos que sobreviveram foi a norte-americana Nadia Suleman, que teve oito bebês gêmeos.

 

O termo “gêmeo siamês” surgiu em virtude de dois irmãos que se apresentavam em circos de países como Estados Unidos durante o século XIX. Chang e Eng, que eram grudados pela barriga (veja imagem acima) e compartilhavam o mesmo fígado, nasceram no Sião, atual Tailândia. O detalhe é que ambos casaram e tiveram 22 filhos.

 

Fontes: Wikipédia, Brasilpost, Megacurioso, Superinteressante, Tua Saúde.


Comentários!: