21 FATOS CURIOSOS E SURPREENDENTES SOBRE A TATUAGEM





A tatuagem é mais antiga do que imaginamos. Para se ter uma ideia, foram encontradas múmias na Europa e Egito com tatuagens. Uma delas é Öetzi, uma múmia com mais de 5 mil anos encontrada na fronteira entre a Áustria e a Itália.

 

Em Roma, a tatuagem tinha outros fins que não a ornamentação. Era comum que prisioneiros e escravos fossem tatuados para não serem confundidos com cidadãos comuns. Aliás…

 

Tatuagens com números eram feitas nos judeus que iam para os campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial.

 

A tatuagem também foi tratada de várias maneiras ao longo da história. Chegou, por exemplo, a ser proibida pelo papa Adriano I no ano de 787 sob a alegação de que se tratava de coisa do demônio. Durante a invasão da Bósnia-Herzegovina pelos muçulmanos, os católicos tatuavam cruzes em seus corpos para não serem obrigados a rezar para Alá.

 

Por fim, descobrimos que a tatuagem é mais universal do que imaginávamos. O naturalista britânico Charles Darwin chegou a constatar isso durante a viagem do HMS Beagle: que a maioria dos povos conhecia ou utilizava algum tipo de tatuagem.

 

E mais: existe até uma data comemorativa para a tatuagem. Criado por norte-americanos fãs da arte corporal, o National Tattoo Day é comemorado no dia 5 de junho.

 

Em presídios do mundo todo, as tatuagens são feitas pelos próprios detentos. Além de diferenciar a facção a que pertencem, elas costumam marcar o tipo de crime cometido. Um punhal atravessando um coração significa “assassino”. Alguns detentos fazem questão de tatuar o número do crime que cometeram (288, por exemplo, é o artigo referente ao crime de formação de quadrilha que consta no Código Penal Brasileiro).

 

O primeiro registro literário da tatuagem data de 1 769. Trata-se do relato do navegador britânico James Cook, que descreve as tatuagens feitas com espinhas de peixe e ossos de passarinho feitas pelos nativos do Tahiti.

 

O primeiro tatuador profissional a atuar no Brasil foi o dinamarquês Knud Gergesen, que chegou ao país em 1 959.

 

Por volta de 75% das pessoas que querem fazer tatuagem não a fazem porque não encontram o desenho ideal, enquanto outros 10% dizem não encontrar um tatuador de confiança ou não tem dinheiro para isso.

 

A maior parte das pessoas opta por tatuagens monocromáticas, e por dois motivos: são mais baratas e mais fáceis de fazer. Mas caso escolha uma colorida, terá mais de 100 cores à disposição.

 

Os homens preferem tatuagens com imagens religiosas ou referências à família, além das tribais.

 

As mulheres preferem tatuagem na região lombar, talvez por ser uma parte do corpo discreta e onde a imagem possa ser escondida com frequência.

 

Uma pesquisa realizada em 2 003 revelou que 34% das pessoas sentem-se mais sexy ao realizar uma tatuagem, enquanto outras 29% sentem-se mais rebeldes com elas.

 

Por razões diversas, em torno de 15% das pessoas se arrependem das suas tatuagens. O problema é que remover uma tatuagem pode sair três vezes mais caro do que fazer uma.

 

De acordo com o Guiness Book, o homem mais tatuado do mundo é o australiano Lucky Diamond Rich. Ele tem 100% do corpo coberto por pintura corporal, inclusive a pele entre os dedos, as pálpebras e o interior das orelhas.

 

O mais tatuado do Brasil é o paulista Fernando Franco de Oliveira. Ele possui nada menos que 99% do corpo tatuado, incluindo olhos e região genital. Oliveira ainda possui a língua bifurcada, cinco alargadores, seis piercings e 16 implantes.

 

No Oriente – sobretudo na Índia – são bastante comuns as tatuagens de henna. Extraída de um arbusto típico das regiões tropicais da Ásia, a tinta é usada para tingir cabelos, unhas, couro e pele. A tatuagem é feita sem dor e pode durar até 30 dias na pele.

 

A maior convenção de tatuagem do mundo é a Tattoo Week SP, que acontece em São Paulo. Na edição de 2 016, ela reuniu 3 400 artistas em 575 stands. O público de mais de 55 mil pessoas teve a oportunidade de participar de workshops e ainda assistir as 20 competições de tattoos em diversas categorias.

 

Não existe uma parte do corpo onde dói mais ao fazer uma tatuagem. Além disso, temos que considerar que a dor varia de pessoa para pessoa. Mas entre as áreas citadas como “extremamente doloridas” por alguns tatuados estão a parte interna das pernas e braços, costela, virilha e rosto.

 

O candidato a tatuador não deve apenas possuir talento para a arte. Deve fazer um curso específico e ainda “estagiar” por algum tempo com um profissional experiente. Entre as coisas que ele terá que aprender – e dedicar grande parte de seu tempo para isso – estão as técnicas de higiene.

 

Fontes: Galileu, Superinteressante, Mega Curioso, Discovery Channel, Tatuagem.com, BOL.


Comentários!: