50 CURIOSIDADES INCRÍVEIS SOBRE AS PLANTAS





A menor flor do mundo é a da Galinsoga parviflora – uma espécie de erva daninha –, com apenas 1 milímetro de comprimento e 0,3 de largura.

Uma das maiores flores do mundo é a Titan arum. Um exemplar pode medir até 3 metros. Popularmente chamada de flor-cadáver, a Titan desabrocha a cada seis ou nove anos e possui um cheiro insuportável.

A planta que leva mais tempo para florir é a Corypha umbraculifera, uma espécie de palmeira hermafrodita do Sri Lanka. A florada da Corypha florada ocorre apenas a cada 80 anos.

A planta com maior folha dicotiledônea do mundo é a Coccoloba spp., da Amazônia brasileira. Uma só folha pode chegar a 2,50 metros de comprimento por 1,44 metro de largura.

A maior semente do mundo pode chegar a incríveis 20 quilos. Ela é produzida por uma espécie de palmeira das ilhas Seychelles, no oceano Índico.

As árvores mais antigas da Terra pertencem à espécie Bristocone pine, dos Estados Unidos. Recentemente, foi descoberto um exemplar com mais de 4 500 anos de idade.

A maior árvore do mundo é a sequóia norte-americana. Uma única sequóia pode chegar a 82,6 metros de altura, 25,9 metros de diâmetro e 1.814 toneladas de peso.

A árvore mais larga do mundo é o cipreste mexicano, que pode chegar a mais de 35 metros de “cintura”.

Comuns no Brasil, os eucaliptos são originários da Austrália. Presume-se que existam cerca de 600 espécies diferentes naquele país.

Um bambu pode crescer mais de 90 centímetros num único dia.

O trigo é uma gramínea da família Poaceae, da qual também fazem parte a aveia, a cevada, o centeio e o arroz.

O joio é uma planta da família da mesma família Poaceae e é também chamado de “falso trigo”. Se for colhido e processado junto do trigo, pode comprometer a qualidade do produto. É por isso que se deve “separar o joio do trigo”.

O feno é uma forragem usada como alimento do gado e preparada com leguminosas e gramíneas – o que inclui o trigo.

A maior cultura agrícola do mundo é a do milho – maior até do que as dos popularíssimos trigo e arroz.

A soja é um dos grãos mais “versáteis” que existem. Ela pode ser consumida na forma de leite, leite condensado, margarina, saladas, óleos, queijos, farinhas, molhos, pães, sucos… 70% dos alimentos processados contém soja.

Mais de 90% da composição da melancia é puro líquido. Pode parecer estranho, mas as melhores produções dessa fruta se dão em regiões secas.

Acredite se quiser, mas 96% do peso da alface é também pura água.

O pé de abacaxi é da família das bromélias e cada gomozinho é uma fruta separada que se juntou às demais. Aliás, o abacaxi é natural do continente americano e o termo abacaxi vem do tupi “ibacati” e significa “fruto fedorento”.

O caju não é um fruto, mas um pseudofruto. O fruto propriamente dito do cajueiro é a castanha.

Originária da Índia, a laranja (que dizem ser resultado do cruzamento do pomelo com a tangerina) se espalhou pela Ásia e, mais tarde, Europa. Foram os portugueses que levaram a laranja para o continente europeu. Por isso, ela é chamada em alguns países de portokali, portacal ou portocalla.

Você sabia que o tomate é uma fruta? Pois é, pouca gente sabe, mas a a verdade é que, além de ser fruto, o tomate é nativo da América. Ele era desconhecido dos europeus antes da chegada de Colombo. Outros alimentos desconhecidos no velho continente antes de 1492: a batata, o chocolate, o abacate, o abacaxi, o pimentão, a abóbora, o milho…

A azeitona também é um fruto. Por isso, quando estiver brincando de “stop” com os amigos, pode incluí-lo com tranquilidade na categoria fruta. O curioso é que a oliveira (árvore da qual é colhida a azeitona) pode viver até mil anos ou mais. Há registros do cultivo na azeitona na antiga Grécia, Egito, Palestina e Roma.

O agrião se expandiu de tal forma na Nova Zelândia que é considerado praga nacional  por lá.

O almeirão cresce naturalmente, no meio do mato, em algumas regiões do Brasil.

O quiabo é um hibisco originário da África e veio para o Brasil com os escravos. Pouca gente sabe, mas ele é da família do algodão.

A cenoura era originalmente roxa. As cenouras laranjas foram cultivadas primeiramente pelos holandeses, e da Holanda se espalharam pelo mundo.

O cabelo (ou barba) do milho serve para transportar os grãos de pólen que fecundarão os óvulos da espiga. Em resumo: o milho usa o cabelo para se reproduzir.

Uma oliveira – o pé de azeitona – é capaz de viver mais de mil anos.

A pimenta é o tempero mais utilizado no mundo depois do sal. Cerca de ¼ da população mundial consome pimenta regularmente.

Os chineses do século XVI (época da dinastia Ching) usavam chá de pimenta em cirurgias de remoção do órgão genital masculino. Após fazer um torniquete para adormecer o local e reduzir a hemorragia, os cirurgiões davam uma xícara de ópio para o futuro eunuco e, em seguida, banhavam a genitália com o chá de pimenta. O formigamente e a ardência ajudavam a diminuir a dor durante a extração do órgão.

Você sabia que o chocolate é feito da semente, não do fruto do cacaueiro?

Na Costa Rica, o chuchu é cultivado em encostas íngremes para impedir a erosão e o desmoronamento dos morros.

As mais antigas sementes de uvas cultivadas foram encontradas na Geórgia – na região do Cáucaso, divisa entre a Europa e a Ásia – e datam de 7 000 a. C.

Existem mais de 400 espécies de oliveiras, mas a única que produz os frutos e os azeites que consumimos é da espécie Olea Europaea.

Existem mais de 200 variedades de batatas na América andina. No mundo todo, são 3 000 tipos.

Existem mais de 400 tipos de batatas-doces. Mas veja só: a batata-doce pertence à família Convulvolaceae, enquanto as batatas são da família Solanaceae, o que significa que… a batata-doce não é uma batata!

Alguns especialistas contaram cerca de 12 mil variedades de trigo, mas outros vão além. Eles acreditam na existência de 30 mil variedades.

Até agora, foram catalogados mais de 300 tipos de frutas genuinamente brasileiras, mas os engenheiros agrônomos acreditam que esse número seja bem maior, uma vez que ainda existem (muitas) frutas silvestres desconhecidas.

Das 20 frutas mais consumidas no Brasil, apenas três são originárias do país. São elas: o abacaxi, a goiaba e o maracujá (veja mais em 40 DELICIOSAS CURIOSIDADES SOBRE AS FRUTAS DO BRASIL)

Existem mais de 50 000 espécies de orquídeas – só no Brasil são mais de 3 500 espécies.

Durante a dominação holandesa no Nordeste, Maurício de Nassau criou uma lei que multava em 100 florins quem abatesse um cajueiro.

A planta do Tabaco foi batizada como Nicotiana tabaco em homenagem ao francês Jean Nicot, que enviou as primeiras sementes a Catarina de Médici, então rainha da França.

As plantações de maconha estão ameaçando o kiwi, ave símbolo da Nova Zelândia. Segundo ambientalistas desse país da Oceania, os traficantes estão destruíndo enormes pedaços de florestas para plantar a erva, ameaçando a população dessas aves. Estima-se que a população de kiwis esteja caindo 6% ao ano.

O chá é uma bebida preparada através de infusão com água quente de folhas de uma planta de origem asiática chamada Camellia sinensis. No Brasil e em Portugal, no entanto, a palavra chá é popularmente usada como referência a todo tipo de infusão (chá de camomila, boldo, erva-cidreira etc).

Um único exemplar de Camellia sinensis pode produzir folhas de chá durante 50 anos.

A China é o país que mais usa remédios à base de plantas no mundo. Os chineses usam plantas medicinais desde 2.698 a.C., e, ainda hoje, recorrem a mais de 252 tipos com funções tidas como medicinais.

No Oriente Médio, o uso de plantas para fins medicinais vêm desde a antiga Babilônia. Existem registros da utilização de plantas de 3 000 a.C..

O bacupari, uma planta do cerrado brasileiro, está há muito tempo sendo estudado como anticoncepcional masculino.

Uma das plantas mais venenosas que existem no Brasil é a mamona. Já foram registrados casos de adultos que morreram por ingerir “apenas” duas sementes.

A maior floresta do mundo não é a amazônica. É a floresta boreal, ou taiga, que cobre quase todo o extremo norte do planeta (veja mais curiosidades sobre esse assunto em AS 18 CURIOSIDADES MAIS INTERESSANTES SOBRE AS FLORESTAS).


Comentários!: