CURIOSIDADES SOBRE AS FESTAS JUNINAS





Celtas e outros povos antigos já realizavam cerimônias em volta de fogueiras, provavelmente para agradecer aos deuses pelas colheitas.

A explicação cristã para as fogueiras é encontrada na história do nascimento de São João. Segundo a tradição católica, Isabel, mãe de João, teria usado uma fogueira para comunicar a Maria, a prima que morava distante, o nascimento de seu filho.

O costume de decorar as festas com bandeirolas já não é tão antigo assim. Ele veio do hábito de usar bandeiras dos três santos celebrados em junho (Santo Antônio, São João e São Pedro). As bandeiras com as imagens dos santos eram lavadas e a água da lavagem usada para purificar os fiéis. Detalhes: as imagens eram feitas em bordado.

O mastro vem do costume pagão de levantar, sempre no mês de maio, a árvore da fertilidade.

Não se sabe ao certo a origem do pau de sebo. A única certeza é a de que a tradição do pau de sebo, muito usado nas festas juninas nordestinas, veio de Portugal.

Reza a tradição que os balões são portadores de pedidos a São João. Muitas pessoas, no entanto, usavam balões para agradecer ao santo pelas graças alcançadas.

Ainda segundo a tradição, para pedir um pretendente a Santo Antônio, a moça solteira deve manter a imagem do santo de ponta cabeça ou mergulhada numa bacia com água.

É francesa a origem da quadrilha. Provavelmente veio das danças da realeza do século 17. As mulheres usavam saias rodas e os participantes faziam sempre a mesma sequência de movimentos.

As comidas típicas são, normalmente, à base de grãos e tubérculos. Ingredientes normalmente usados pelos indígenas brasileiros nessa época do ano.


Comentários!: