PODE UMA MONTANHA EXPLODIR? CONHEÇA 4 EXEMPLOS





Localizado a cerca de 9 quilômetros da cidade italiana de Napóles, o Vesúvio é um dos vulcões mais conhecidos da história. Foi ele o responsável pela erupção que “congelou” a cidade romana de Pompeia no tempo. A erupção foi tão violenta que cobriu uma grande parte do sul da Europa de cinzas. E o mais incrível é que modificou o relevo da região, bem como o formato da montanha. Podemos considerar que ela explodiu.

Conheça abaixo algumas explosões vulcânicas que não só alteraram a geografia local, como afetaram boa parte da Terra.

 

VESÚVIO – Conhecido por destruir as cidades romanas de Pompeia, Herculano e Stabia, o vulcão Vesúvio entrou em atividade em 24 de outubro do ano 79 depois de Cristo. De início, ocorreram pequenos tremores de terra, que em nada abalaram a rotina na região. Mas não demorou para que ele soltasse uma gigantesca coluna de magma e cinzas, além de milhares de pedras-pome. Com as pedras desabando sobre suas cidades, as pessoas tentaram se proteger da melhor maneira possível. Foi então que começou a segunda e mais violenta fase da erupção. Uma nuvem negra e escaldante cobriu praticamente o local. Cheia de vapores clorídricos incandescentes, ela matou quase toda a população de Pompeia por asfixia. Ao contrário da cidade vizinha, os moradores de Herculano morreram em grande parte devido ao calor do interior da gigantesca nuvem de cinzas. As altas temperaturas evaporaram as suas carnes. A explosão foi tão forte que o antigo topo (o Vesúvio tinha até então o formato de cone) transformou-se em duas crateras planas. Foi como se a montanha tivesse rachado ao meio.

 

KRAKATOA – A erupção do vulcão indonésio Krakatoa, em 1 883, foi tão violenta que até virou filme do gênero catástrofe (Krakatoa, o Inferno de Java). É considerada a segunda erupção mais fatal da história. O barulho provocado pela explosão ensurdeceu milhares de pessoas no entorno, sendo que foi ouvida a mais de 5 mil quilômetros de distância. Testemunhas dizem tê-la ouvida a 13 mil quilômetros. A quantidade de poeira expelida chegou a circundar o globo, provocando diminuição da temperatura em quase todos os continentes. Fragmentos atingiram uma altura tão grande que ficaram suspensos por 5 anos. Ainda em virtude da erupção, várias tsunamis ocorrem em diversos pontos do mundo. As ondas chegaram até o litoral do Canadá. Tamanha foi a catástrofe que o vulcão simplesmente desapareceu. A montanha cuja cratera media em torno de 16 quilômetros de diâmetro transformou-se num pequeno cume com um lago. No total, morreram mais de 36 mil pessoas – curiosamente, a maioria por causa das tsunamis.

 

SANTA HELENA – Localizado na costa oeste dos Estados Unidos, mais propriamente no estado de Washington, o Santa Helena é um dos mais notórios vulcões do mundo. Sofreu uma violenta erupção em maio de 1 980, que alterou até a geografia local. Dos cerca de 2 950 metros de altura que outrora tinha, a montanha possui hoje 2 450 metros. A avalanche de detritos moveu quase 3 quilômetros cúbicos de volume. Foi o maior deslizamento de terra registrado até hoje. A extremidade norte do vulcão virou uma gigantesca brecha. O número de mortos foi baixo – em torno de 55 pessoas, para ser exato – pelo fato da área ser pouco povoada.

 

PINATUBO – A erupção do vulcão Pinatubo, em 1991, destruiu grandes extensões de florestas e deixou 800 mortos. O número de vítimas fatais só não foi maior porque a área foi evacuada antes. Localizado nas Filipinas, o Pinatubo é responsável pela maior erupção vulcânica do século XX. Ela lançou 10 quilômetros cúbicos de cinzas, gases e rochas pulverizadas a mais de 20 quilômetros de altura. Com a nuvem de cinzas, uma região 80 vezes maior do que a cidade de São Paulo viu-se mergulhada em profunda escuridão. Ela também modificou a temperatura da Terra em alguns graus. Os fluxos piroclásticos chegaram a atingir locais a 16 quilômetros do vulcão. Mas o pior ainda estava por vir. A erupção coincidiu com a chegada de um tufão, que levou chuva intensa misturada com cinzas ácidas para diversas regiões das Filipinas. Do 1 800 metros de altura, o monte diminuiu para 1 400 metros.

 

Curiosidades sobre duas erupções que podem mudar a geografia local, bem como causar catástrofes gigantes.

 

Existem cerca de 20 supervulcões no planeta, localizados em países como Estados Unidos, Nova Zelândia e Indonésia. O mais temido é o YELLOWSTONE, no estado norte-americano do Wyoming. A erupção pode destruir boa parte da costa oeste dos Estados Unidos. Cobrirá centenas de quilômetros da América do Norte de cinzas e esfriará o clima na Terra por aproximadamente 10 anos. Ele entra em atividade num ciclo de milhões de ano e… faz muito tempo que está quieto. Para alguns vulcanólogos, já devia ter entrado em erupção novamente.

 

Parte do vulcão CUMBRE VIEJA, nas Ilhas Canárias – um território espanhol no oceano Atlântico –, pode desabar numa erupção. E o que isso significa? Que o seu possível desmoronamento pode provocar uma mega-tsunami no Atlântico, destruindo dezenas de cidades da costa leste do continente americano. Entre as cidades atingida estariam Miami, Cancún, Belém, Fortaleza, Natal, João Pessoa e Recife.

 

Imagem acima: erupção do vulcão Pinatubo.

 

Fonte: Wikipédia, Guia do Estudante, Terra, G1.

 


Comentários!: