SAIBA QUAIS SÃO OS 10 ANIMAIS MAIS PERIGOSOS DO PLANETA





Existem mais de 170 predadores que se alimentam de primatas, os nossos parentes mais próximos na escala evolutiva. Os ataques a humanos são tão antigos que foram encontrados na África fósseis de hominídeos com marcas de dentes, provavelmente de leopardos primitivos. Se somarmos as espécies que atacam seres humanos para se proteger ou por algum outro motivo, o número se torna ainda maior. Abelhas, vespas, mosquitos, búfalos e morcegos podem não se alimentar de seres humanos, embora sejam responsáveis por muitas mortes. Mas quais os animais que mais matam pessoas? É o que veremos na lista abaixo, que identifica os animais mais perigosos do mundo.

 

10º LUGAR: LEÕES – Leões são mamíferos da família dos felinos (tigres, leopardos, linces etc). São mais comuns na África, onde vivem em bando. Quem geralmente caça para o grupo são as fêmeas. Elas podem correr a cerca de 80 quilômetros por hora. O problema é que de vez em quando a caça é um humano. Os leões matam em torno de 100 pessoas por ano.

 

9º LUGAR: TUBARÕES – Das 480 espécies conhecidas de tubarão, apenas 30 atacam seres humanos. Os campeões em número de ataque são o tubarão-tigre e o tubarão branco. Considerado o terror dos mares, o tubarão branco mede em torno de 7,5 metros de comprimento e pesa 2,5 toneladas. É capaz de abocanhar 14 quilos de carne numa só mordida. Tubarões de modo geral matam em torno de 100 pessoas ao ano.

 

8º LUGAR: ELEFANTES – Os elefantes são os maiores mamíferos terrestres que existem. São classificados em duas espécies: a Elephas maximus – o elefante asiático – e a Loxodonta africana – o elefante africano. As manadas são matriarcais, geralmente comandadas pela fêmea mais velha. Com a destruição de seus habitats, elas migram e acabam se infiltrando em propriedades particulares. Se atacadas, ficam bastante irritadas. Acredita-se que os elefantes matem em torno de 500 pessoas todos os anos.

 

7º LUGAR: HIPOPÓTAMOS – Existem somente duas espécies de hipopótamos atualmente, o hipopótamo comum e o pigmeu. O Hipopótamos comum (Hippopotamus anphibius) pode chegar a 3,5 metros de comprimento e pesar 3 toneladas. Possui uma boca enorme, podendo abrir até 145º (só para efeito de comparação, a humana abre apenas 45º). Vive em bandos de até 30 indivíduos. São extremamente territorialistas e se tornam mais agressivos com a proximidade de estranhos. Um hipopótamo é capaz de destruir uma canoa com os dentes. Cerca de 500 pessoas morrem todos os anos devido a ataques de hipopótamos.

 

6º LUGAR: CROCODILOS – O maior réptil do mundo é o crocodilo de água salgada, que pode chegar a seis metros de comprimento. De modo geral, os crocodilos possuem mandíbulas com uma força incrível: 2 milhões de quilogramas por metro quadrado. Eles dilaceram suas vítimas, engolindo os corpos aos pedaços. São considerados extremamente perigosos e matam por voltam de mil pessoas por ano.

 

5º LUGAR: ESCORPIÕES – Existem em torno de 1 500 espécies de escorpiões em todo o mundo. As espécies menores medem 2 centímetros e as maiores – acredite se quiser – quase 20 centímetros. Dessas 1 500 espécies, apenas 20 são venenosas. Das 160 que existem no Brasil, os venenosos não chegam a quatro. Além de dores fortes, a picada do escorpião provoca sudorese, náuseas e falta de ar, entre outros sintomas. As vítimas normalmente morrem por asfixia. O número de mortes de seres humanos em virtude de ataques de escorpiões chega a 2 000 por ano em todo o mundo.

 

4º LUGAR: MOSCAS TSÉ-TSÉ – Existem três grupos de moscas tsé-tsé, sendo que todos se alimentam de sangue. A tsé-tsé é bastante comum na África, onde é responsável por uma moléstia conhecida como doença do sono (uma doença fatal causada por parasitas). Ela é responsável por cerca de 10 mil mortes por ano.

 

3º LUGAR: CÃES – Isso mesmo: os simpáticos cachorros, animais domésticos mais populares em todo o mundo, matam milhares de pessoas. Essas mortes ocorrem sobretudo em países com grande número de vira-latas, como a Índia. Eles são responsáveis por aproximadamente 25 mil mortes por ano, sobretudo em virtude da raiva. Cerca de 99% dos casos de raiva notificados devem-se às mordidas de cães.

 

2º LUGAR: SERPENTES – Juntamente com os lagartos, as serpentes pertencem ao grupo dos répteis escamados e a uma subordem conhecida como ofídea. Os ofídeos somam 2 700 espécies. As serpentes matam entre 30 mil e 40 mil pessoas por ano no mundo inteiro (algumas estatísticas apontam 50 mil mortes). É assustador, principalmente se lembrarmos que apenas um décimo das espécies de serpentes é letal para os seres humanos. No Brasil, são registrados em torno de 20 mil acidentes anuais envolvendo esse tipo de animal. A serpente brasileira mais venenosa é a coral-verdadeira. O curioso é que as maiores responsáveis pelos óbitos em seres humanos no país são as jararacas.

 

1º LUGAR: MOSQUITOS – Mosquitos são insetos pequenos, com tamanhos que raramente ultrapassam os 15 milímetros. As fêmeas são na grande maioria das espécies maiores do que os machos. Eles se reproduzem principalmente nos meses mais quentes do verão. Uma única fêmea da espécie Aedes aegypti fecundada é capaz de liberar entre 150 e 200 ovos numa única postura. Enquanto os machos se alimentam de néctar, as fêmeas se alimentam de sangue. Desse modo, elas transmitem doenças como febre amarela, encefalite, chikungunya, zika, malária e dengue. Só para se ter uma ideia, a malária afeta em torno de 200 milhões de pessoas por ano. O número de mortes em virtude dessa e outras moléstias transmitidas por esses insetos chegam a 725 mil, o que torna o mosquito o animal mais mortífero do planeta.

 

Fontes: Wikipédia, Super Interessante, BBC Brasil, Discovery Channel.

 


Comentários!: