20 CURIOSIDADES SOBRE A TRAJETÓRIA DE STEPHEN HAWKING





O nome complete do físico e cosmólogo britânico Stephen Hawking é Stephen William Hawking.

 

Stephen Hawking nasceu em Oxford, cidade britânica conhecida por abrigar uma das 10 melhores instituições de ensino superior do mundo: a Universidade de Oxford.

 

O pequeno Hawking estava longe de ser um aluno exemplar. Aos 9 anos, tirava notas mais baixas do que as de seus colegas de classe. Curiosamente, algumas pessoas já vinham nele um futuro cientista. Não era sem motive que vez ou outra era chamado de “Einstein”.

 

Antes de ser diagnosticado com a doença que o deixou paralisado, Hawking participou de equipe de remo da Universidade de Oxford. Chegou a treinar seis tardes por semana, diminuindo o tempo de dedicação aos estudos.

 

Se dependesse de Frank Hawking, seu pai, Stephen estudaria medicina. Mas ele nunca teve gosto pela biologia, preferindo a matemática. Queria ingressar no curso de matemática da Universidade de Oxford, mas não conseguiu e acabou escolhendo o de física.

 

Hawking obteve o doutorado em física na Universidade de Cambridge, na cidade de Cambridge, Reino Unido. Entre as demais personalidades que lá estudaram estão Isaac Newton, Ernest Rutheford e Paul Dirac. Detalhe: Cambridge foi por várias vezes escolhida a melhor universidade do mundo.

 

Ele obteve o seu doutorado com a tese sobre os aspectos cosmológicos de uma singularidade (quando toda a massa de um buraco encontra-se infimamente concentrada, afetando o espaço-tempo) e comparou a singularidade de um buraco negro com os estágios iniciais do universo.

 

Hawking também descobriu que os buracos negros não só afetam a matéria, mas emitem radiação. Esse tipo de fenômeno é conhecido da ciência como “radiação Hawking”. É ainda de Hawking a teoria de que os buracos negros podem perder massa e evaporar.

 

Teve duas irmãs mais novas e um irmão adotivo. Teve ainda três filhos com Jane Hawking, sua primeira esposa. Sua filha mais conhecida é a jornalista e escritora Lucy Hawking.

 

Hawking é portador da esclerose lateral amiotrófica, doença diagnosticada quando ele tinha somente 21 anos.

 

Acredite se quiser, mas apesar da doença ter afetado seus movimentos, Hawking manteve-se sexualmente ativo por muito tempo. Em conversas reservadas, revelou que ao contrário dos demais paciente de ELA, ele continuou sexualmente ativo.

 

O álbum The Division Bell, do grupo Pink Floyd possui uma faixa com a participação de Hawking. A ideia de utilizar a voz do cientista na gravação – uma música chamada Keep Talking – partiu do músico David Gilmour.

 

Star Trek – The Next Generation possui um episódio em que Hawking joga cartas com Isaac Newton, Albert Einstein e o personagem Data. Os três gênios apareceram na forma de holograma.

 

Outro seriado onde o cientista aparece é The Big Bang Theory, em que Hawking contracena com o personagem Sheldon Cooper.

 

O seriado de animação Os Simpsons sempre contou com a participação – embora na forma de desenho, é claro – de personagens da cultura pop mundial: The Ramones, Metallica, Rolling Stones, Lady Gaga… Escritores e cientistas também apareceram aos montes. Pouquíssimas personalidades, no entanto, tiveram o privilégio de Stephen Hawking. Até 2 015, ele apareceu em nada menos que quatro episódios.

 

Os Simpsons não foi o único desenho em que Hawking fez ponta. Ele apareceu em episódios de Family Guy, Futurama e O Laboratório de Dexter, entre outros.

 

Nem todos sabem, mas o notório cientista é também autor de livros infantis. Com a ajuda da filha Lucy, escreveu o livro A Chave Secreta de George para o Universo, onde explica para as crianças as principais teorias da ciência.

 

Em julho de 2 015, Hawking anunciou em associação com outras personalidades um projeto para encontrar sinais de vida inteligente não só na Via Láctea, mas em outras dezenas de galáxias próximas.

 

A vida de Hawking foi tema de diversas reportagens, documentários e filmes. O filme mais recente é A Teoria de Tudo, uma cinebiografia que agraciou o ator Eddie Redmayne – que interpretou o cientista – com alguns dos mais reconhecidos prêmios do cinema, entre eles o Globo de Ouro e o Oscar.

 

Os livros mais vendidos de Hawking no Brasil (curiosamente um país que não se interessa por ciência) foram O Universo Numa Casca de Noz e Uma Breve História do Tempo.

 

Fontes: Wikipédia, Super Interessante, Discovery Channel, Mega Curioso, O Livro da Ciência – Globo Livros.

 


Comentários!: